Menu

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Resenha: E o vento levou...


Autor: Margaret Mitchell
Editora: Record
Ano: 1939 ... 2013
Onde comprar: Submarino - Saraiva

Sinopse: Um relato apaixonante sobre a guerra civil norte-americana, a aristocracia sulista que ela abala e transforma, e a coragem de uma mulher que nunca se deixou vencer. Conheça a linda e tempestuosa Scarlett O Hara e o irresistível Rhett Butler, que a ama ao longo de todas as suas provações. Conheça a doce Melanie, o honesto Ashley Wilkes e os muitos outros personagens que habitam a esplendorosa fazenda Tara. Leia a história de amor que já emocionou milhões de pessoas no mundo inteiro, imortalizada na tela pela beleza de Vivian Leigh e o charme de Clark Gable.
Geórgia, 1861. A linda e mimada Scarllet O´hara só quer saber de vestidos e todos os privilégios que seu mundo feito de imensas fazendas de algodão, bailes luxuosos e amizades seletas tem a oferecer. Mas tudo o que ela um dia conhecera começa a desmoronar: os rumores de uma guerra correm, sulistas exaltados se preparam para combater o norte e seus terríveis Ianques. Apesar disso sua vida corria bela e tranquila na proteção da fazenda Tara ao lado do pai irlandês, a mãe bondosa e as irmãs. Tudo muda quando sua paixão, Ashley, anuncia o noivado com a prima Melaine. Pela primeira vez ela se vê contrariada e revoltada, ela planeja impedir que esse casamento aconteça, é durante a festa do anuncio do noivado, no momento mais importuno ela conhece Reth Buttler, aquele que estaria ao seu lado durante todas provações do caminho, durante seus autos e baixos, enquanto Scarllet luta para crescer, enfrentar a dor e sobreviver aos horrores da guerra.

E o vento levou é uma grande história, literalmente. A edição que tenho em casa, Itatiaia, tem mais de 950 páginas. Pode parecer um número exagerado de páginas, que torne o livro cansativo, mas é justamente o contrário que acontece. Ao longo de quase mil páginas através da trabalhada narrativa, não lemos mas sim vivemos a Guerra de Secessão. Fui um daqueles georgianos, senti o amor e a fúria com o qual lutaram por seus campos, por seu estilo de vida. Com esse livro aprendi o que livro didático nenhum pode ensinar.  Além de descrever magistralmente a Guerra e cultura sulista essa imensa história se aprofunda nos personagens. O livro tem alguns dos personagens mais bem desenvolvidos que já conheci. E eles não sairam da minha mente após a leitura, continuaram...

Scarllet é provavelmente a mocinha mais atípica da história. Tem a carinha de anjo e o demônio no corpo. Orgulhosa, egoísta, geniosa, cabeça dura, faz absolutamente de tudo para conquistar o que quer. Além de ordinária Scarllet é primeiramente uma mulher forte, a frente de seu tempo, com sede da vitória, que chocar ao contrariar todos os modos e pensamentos de sua classe, uma mulher empreendedora do século XIX. No fim do livro eu tinha uma relação de amor, ódio e amizade com ela. Ela é difícil, porém especial! A autora foi genial, pois construiu perfeitamente a personalidade de Scarllet e outros, ela é tão real quanto eu, você.

Reth Buttler com toda certeza é meu personagem favorito. Canalha, sedutor, a personificação da esperteza, é alguém sem papas na língua, de uma sinceridade massacrante, um gênio politicamente incorreto que me emocinou principalmente no fim do livro. A cada aparição sua eu pulava de alegria. Ele é o único a deter, desconcertar e conhecer quem é realmente Scarllet. Talvez seja por isso que ele e Scarllet sejam perfeitos juntos, são iguais, ambos da mesma laia, chocam a sociedade ao tocar suas vidas do jeito que bem entendem, desafiando a hipocrisia da classe alta. Melhor casal ever! O romance é entre os dois é legal porque ao contrário do que possam pensar não é açucarado, passa bem longe de ser meloso e isso o torna mais lindo e emocionante!

Se Reth é tudo de bom, Ashley, o sonho da protagonista não passa de um homem fraco, infeliz e deprimente. Sinto dó e raiva do sujeito. Até Scarllet percebe o quão sem graça o cara é, mas já é tarde demais... Já Melanie é uma personagem que me surpreendeu. No começo eu não esperava muito, mas ao decorrer da história consegui ver toda a beleza e sabedoria que a bondosa e frágil Melanie carrega em si. Uma lição. O final do livro o tornou épico e marcante. Naquele ponto eu já havia percorrido todo o caminho com Scarllet, ver brotarem as revelações, as consequências de seus atos, seus arrependimentos foi angustiante e pura emoção. Uma grande surpresa.

E o vento levou é um excelente livro histórico. Retrata de forma belíssima o Sul americano e Guerra de Secessão ao contar a saga de personagens únicos e falhos como a ousada Scarllet, o misterioso Reth, a boa Melanie e o perturbado Ashley. Um grande e rico livro, para ler e deliciar com doses certas de história, humor, romance, drama. Leia e aprenda com Scarllet como sempre é possível vencer os altos e baixos da vida.  Estou louca para ler a continuação não oficial porém excelente do livro, Scarllet! Meta de leitura! Vale a pena também ver o filme inspirado na obra, é um dos maiores filmes da história! Recentemente a Record relançou o livro dividindo-o em dois volumes, por sinal as capas são lindas. Sábado vi na Americanas, os livros cada um por 17 reais! Imperdível!

9 comentários:

  1. Pode parecer besteira, mas eu já estou tão enraizada com a ideia do filme que o livro me passa batido (não q o filme seja melhor ou pior), mas acabei deixando a ideia de ler o livro de lado.

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre prefiro ler o livro antes! Mesmo que seja um super clássico como no caso de E o vento levou. Lendo eu tenho a chance de escolher o meu elenco, de conhecer a fundo os personagens, é outra coisa, muito melhor! kkk Opiniões!

      Excluir
  2. Eu ainda não li esse livro! Morro de vontade, porque o filme é fantástico (grande clássico!).
    Não sabia que o livro tinha sido relançado em dois volumes, é MUITO melhor assim do que carregar um livro gigante por aí.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas é uma glória a Record ter relançado! Primeiro porque ficou muito linda visualmente os volumes, pequenininhos, capas modernas! Segundo porque é muito mais prático e não assusta o povo com quase 1000 páginas! E o preço é bem mais amigo!

      Excluir
  3. Gi, espero ler algum dia!
    Me parece super rico, não apenas pela parte histórica, mas, como você bem ressaltou, pela construção das personagens. Gosto de personagens fortes!
    Beijão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tudo isso mesmo Mi! Amei a forma como a autora criou perfeitamente a personalidade dos personagens, parecem pessoas reais, posso dizer que tenho uma relação pessoal com eles! kk

      Excluir
  4. Geovanna, que máximo você ter lido esse livro! Sabe que até hoje nunca vi o filme, apesar de sempre colocá-lo na minha listinha de "coisas que preciso fazer". Não tinha ideia de que o livro era assim tão grande, e isso me deixou mais curiosa. Tampouco sabia que a Record o relançou - ótima dica. Quero ver o filme antes (indo contra o que normalmente costumamos fazer, que é ler o livro antes), e algum dia, quem sabe, lerei esse baita livro!

    Bj, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia se puder, vale muito a pena! Eu também até hoje nunca vi o filme, até mÊs que vem ns férias quero ter visto! É uma vergonha, porque eu adoro old hollywood, vintage e nunca vi o filme mais famoso do cinema?

      Excluir
  5. Mesmo tendo apenas 15 anos acho que a leitura de livros pode me ajudar no futuro estou louca para ler este livro obrigado pelas informações valiosas

    ResponderExcluir