Menu

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Resenha: Como quase namorei Robert Pattison

Autor: Carol Sabar
Editora: Jangada
Ano: 2011
Classificação: ( 5/5)

Sinopse:Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen. Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento “crepuscólico” é mais do que urgente. O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan, que é a cara do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood...

Quando Como quase namorei com Robert Pattison caiu acidentalmente em minhas mãos, confesso, dei uma desanimada. Nunca gostei muito de Crepúsculo nem de chick lit. Deixei o livro encostado na estante quando me faltou uma leitura, decidi ler. E me surpreendi. Comédia romântica nacional de ótima qualidade!

O livro conta a história da Duda Carraro, que embarca com a irmã Suzana, mais uma prima e amiga na maior aventura de sua vida. Morar seis meses em Nova Iorque, estudando inglês! Em meio a tantas novidades e surpresas em NY  Duda descobre que seu vizinho, Miguel, o cara da porta ao lado é simplesmente uma cópia de Robert Pattison , seu ídolo maior. Viciada em Crepúsculo, a saga consome grande parte de sua existência, é sua perdição. Ela já leu mais de três vezes cada livro, praticamente os decorou e ainda carrega fotos do Rob para toda parte... Inevitavelmente Duda se apaixona por Miguel, e é aí que suas alegrias e problemas começam. Para piorar a situação há Pablo, o amigo espanhol que dá indícios de querer mais que sua amizade. A cabeça de vento tem então que conseguir sobreviver na cidade mais badalada do mundo, tendo de lidar com todos os desafios de um intercâmbio além de um vizinho/clone tão sedutor quanto misterioso...

Eu não imaginava mas adorei o livro! Jovem, cômico, romântico na medida certa. Meu coração sempre pertencerá aos romances históricos, aos dramas intensos mais ei, também sou gente. De vez em quando também gosto de dar umas belas risadas lendo. E foi isso que Como quase namorei Robert Pattison me proporcionou, riso do início ao fim. A escrita da Carol Sabar é muito boa. O livro é bem estruturado e não perde em nada para best sellers internacionais do gênero. A autora teve sucesso principalmente ao criar a protagonista: Duda. Apesar de ser para lá de imatura, a garota é uma piada, sua narração dos fatos, seus pensamentos dotados de humor, exageros, dramas são uma delícia. Sem dúvidas, Duda é o ponto forte da trama. 

Uma coisa legal é que a história tem vida própria. Mesmo que a ideia original tenha sido inspirado em Crepúsculo e a saga seja parte fundamental na trama ela não é uma releitura, nem dependente da mesma. Vamos dizer que é apenas um pano de fundo. Porém triângulo amoroso é sim, muito vagamente inspirado no trio BellaxEdwardxJacob. Triângulo amoroso desleal, acho. Gostei dos dois " mocinhos " só acho que Duda fez a escolha errada, ela não foi verdadeira com ela mesma.

Apesar da história se passar em Nova York, ela tem a cara do Brasil. Odeio quando brasileiro escreve livro ambientado no exterior, com personagens de nomes estrangeiros, fica forçado, vulgar, sem identidade. Vários ícones da cultura brasileira são citadas, como a rede Globo e automaticamente se torna mais familiar ao leitor.

Como quase namorei Robert Pattison é um chick lit nacional nota dez, jovem, leve, descontraído, com altas de humor, aventuras desastrosas. Dosando o clichê a inovação, cheios de personagens carismáticos, cultura pop é um ótimo passatempo, imperdível aos fã de Crepúsculo!

ESTE LIVRO ESTÁ SENDO SORTEADO AQUI NO BLOG! PARTICIPEM DA PROMOÇÃO!

5 comentários:

  1. Nossa, vou participar da promoção sim.
    Tenho muita vontade de ler o livro, todo mundo parece gostar.
    Eu curti Crepúsculo, mas também desgostei de muita coisa nele. Longe de ser um livro queridinho como foi pra muita gente (e longe de idolatrar Pattison).

    Acho que esse lado foi o que mais me encantou na tua resenha, esse outro olhar que permitiu se surpreender com o livro.

    liliescreve.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi florzinha!
    Bom, como adoro um chick-lit, fiquei bem empolgada com esse e não me arrependi! Como você, adorei a história, me diverti com ela e com os pensamentos da Duda!
    Mas discordo de você, eu gostei da escolha dela hehe!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. A resenha está muito boa. Parabéns. Gostei demais e depois de ler essa resenha decidi que vou ler o livro. estou participando da promoção, quem sabe eu ganho.rsrs

    ResponderExcluir
  4. Espero que o livro seja tão bom quanto a resenha!
    Bjs

    Marcela Biehl
    fã de Crepúsculo

    ResponderExcluir
  5. Amo o Robert Pattinson, quero comprar imediatamente esse livro!!!

    ResponderExcluir