Menu

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Resenha: O chá do amor

Autor: Jennifer Donnelly
Ano: 2009
Editora: Essência
Classificação: ( 5/5 )
Onde Comprar: Saraiva - Estante Virtual

Sinopse: Chamado de “excepcional” pelo Booklist e de “muito divertido” pelo Washington Post, O chá do amor é um romance sedutor, que nos leva a uma viagem pelas movimentadas ruas de Londres e Nova York do fim do século XIX. Falta um ano para que o jovem casal de namorados, Fiona e Joe, realize seu grande sonho – casar-se e abrir a própria loja de chá. Depois de tantos anos economizando cada centavo, tudo indica que, finalmente, estão próximos do final feliz. Mas o que parecia pouco tempo se transforma em uma eternidade quando uma série de trágicos e dolorosos acontecimentos se interpõe na vida deles, e eles se distanciam cada vez mais um do outro. Fiona vai para a América, no que considerava a sua maior aventura. Mal sabia ela que não há aventura maior que o amor...

O livro conta a história da sonhadora Fiona, que nutre juntamente a Joe, seu namorado desde a infância o sonho de abrir sua loja de chá, saindo assim da pobreza. Ela trabalhando numa fábrica de chá, ele, feirante como o pai, a anos juntam dinheiro e depositam numa lata, confiantes que logo realizariam seu grande sonho. O que eles não contavam era que o destino lhes pregaria uma peça e trataria de mudar sua vida radicalmente, de uma hora para a outra. Será que apesar de tudo, Joe e Fiona conseguirão seguir juntos, ou a tempestade a seu redor vencerá, separando os dois amantes, destruindo seus sonhos?

Sem dúvida alguma meu gênero favorito de leitura ( se é que se pode chamar de gênero ) são livros de época, ambientados no passado. Eles me fascinam. Sempre fui a exceção da turma que ama história, mas na aula tudo parecia muito mecânico, inanimado. Lendo livros o que li nas páginas do livro didático toma vida, torna-se apalpável, real, com seus personagens cheios de sonhos, medos. Realmente adoro embarcar na máquina do tempo da leitura e conhecer lugares, vivenciar toda uma época, como qualquer outro vivente de tal data, fico encantada com isso. Experimentei essa mesma sensação lendo O chá do amor

Coincidentemente na escola estava estudando Revolução Industrial, enquanto acompanhava Fiona andando pela Londres enfumaçada pelas fábricas. É 1888, Jack Estripador assola os pobres moradores da cidade, que cresce sem parar, consequência da Revolução, as ruas apinhadas de gente, mendigos, prostitutas crianças, os sindicatos de trabalhadores dando seus primeiros passos, gritando por justas melhorias. Simplesmente fui sugada á época. Perfeita ambientação. E se tem uma coisa que amo em livros, é  uma boa ambientação, aquela atmosfera única que alguns autores criam e conseguem transmitir ao leitor, encantando-o. A narrativa é descritiva o que tudo mais real ainda.

Outra coisa que me ganha em livros são personagens marcantes. Que parecem ter vida própria e ficam na memória mesmo depois de muito tempo do término da leitura.  Fiona é assim. Ponto para Jennifer de novo. Uma mocinha épica. Que sofreu, foi derrubada mas não deixou as pedras da vida vencerem-a. Nem santa, nem vilã. Ela esteve a frente do seu tempo, sempre soube o que queria para si, ser rica. Ter sua loja de chá e correu atrás disso, numa época onde as mulheres eram destinadas a casar e ter filhos, e eram julgadas como inferiores, Fiona falava de igual para igual com qualquer homem, por mais influente que seja. Uma mente, livre, aberta. Os outros personagens são de mesma forma especiais. Charlie, Katy, Paddy, Semie, Mary, Michael, Rody, Will... Até os odiáveis Burton, Milie, Will Junior cumpriram bem seu papel ha ha!

Confesso que não caí de amores por Joe, o galã da história. Ele é de certa forma o homem dos sonhos mas comete alguns erros, dá umas cabeçadas feias, que me fez não aprová-lo totalmente. Porém talvez seja esse seu maior diferencial, o fato de ser humano. Pois todos erram, ninguém é perfeito, todos temos altos e baixos na vida. Mas entre ele e Nick, eu fico com Nicholas Soames! O amigo de todas as horas ( gay! ) de Fiona que lhe estende a mão na pior hora. A amizade deles é linda e determinante! :´)

O chá do amor é uma história sobre encontros e desencontros, amizade, família, amor, sobre recomeços, coragem diante dos obstáculos da vida e talvez, principalmente sobre acreditar incondicionalmente nos sonhos. Uma rica viagem ao tempo, repleta de detalhes históricos, um livro que me fez suspirar, sorrir, chorar, me passou raiva, me emocionou com a carismática Fiona e seus dramas. Um livro que não poupa o leitor, conseguindo magistralmente abordar temas fortes como homossexualismo, preconceito, crimes.Devia ser mais lido e divulgado. Romance Histórico maravilhoso ( Não torçam o nariz por isso! ) Essência por favor lance a continuação! Bookaholic desesperada aqui! Só tenho algumas observações não tão legais a fazer sobre o livro, contém spoilers, para ler, selecione abaixo:

ZONA DE SPOILER: O livro é sensacional, mas algumas partes parecerem um bocado forçadas. Tudo acabou estranhamente bem demais para Fiona, com menos de 30 anos, ela era bilionária,  reencontrou Joe, também bem sucedido, que não estava mais casado com Milie, nem era pai e estava loucamente apaixonado por ela também. Eles se casam, ela consegue o perdão de William, reencontra Charles, que não morreu e ainda desbanca Burton. Sinceramente não pareceu muito real, um final inconcente demais, se ela acabasse com Will, faria mais sentido. E Jack Estripador  como William Burton? Não colou pra mim, porque um milionário sairia matando prostitutas? Sei lá, mas isso é mínimo perto do quão incrível é o livro, vou perdoar.

5 comentários:

  1. Oiie,

    Linda resenha, fiquei realmente interessada no livro. Eu gosto de romances históricos, embora não seja meu tipo preferido de leitura, mas, a sua paixão pelo estilo ficou bem transparente e deu um toque especial ao texto. A estória parece ser bem interessante, mas, não fiquei muito curiosa com este livro.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
  2. esse livro é lindo, recomendo muito!

    ResponderExcluir
  3. Geeeo amei a resenha!!
    Fiquei super curiosa sobre o livro se passar na revolução industrial, é um dos períodos que sempre gostei de estudar nas aulas de história.
    Nossa nunca imaginei ser um livro abordando tantos temas especialmente sobre um personagem ser homossexual, nunca li um livro que tivesse um.
    Nem preciso dizer que você tá me deixando morrendo por esse livro né??
    Um beijo!!

    cataventodeideias.com

    ResponderExcluir
  4. Oi florzinha!
    Uma boa ambientação é tudo né?
    Estava lendo sobre o Jack, o Estripador, essa semana, que coincidência ser a mesma época ^^
    O livro é bem sua cara, mistura de romance, drama, história... ^^
    Gosto de mocinhas fortes também!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. O seu blog é super legal, é a minha primeira vez aqui e amei tudo! Blog maravilhoso.

    paranoiadasideias.blogspot.com

    ResponderExcluir