Menu

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

No Open Page: 5 tipos de pais!

Oi gente, o tema da semana na minha coluna do Open Page são os papais! Com essa postagem comemoro 1 ano lá no blog! Muita felicidade! Leia um trecho e logo após confira o post todo! 

Pai. Três letrinhas que significam tanto. É graças a ele que nascemos, é com ele que aprendemos nossas primeiras lições, é com ele que damos os primeiros passinhos. Pai, herói sem capa, campeão do jogo da vida, amigo, professor. Para comemorar a data, o Dia dos Pais o Open preparou uma listinha em toda paterna! Listando 5 tipos de pais! Inspirando-se nos livros! Nessa data especial, venha comemorar com a gente, com o Open Page e os pais dos livros! Veeeem! :D

1) Paizão - Senhor Weasley

Ele já foi incluído em outra lista de pais por aqui, mas, minha gente, como deixar Arthur Weasley de fora? Cooomo? Não dá! O bruxo tão atrapalhado quanto apaixonado pelo mundo dos trouxas é um super pai. Mesmo sempre em dificuldades financeiras, com todos os livros e vestimentas de segunda mão, sua família nunca se desune, é a verdadeira prova que a maior riqueza que um filho pode ter não é dinheiro e sim, o amor dos pais! O coração do Senhor Weasley é tão grande gente, que além de seus 6 filhos ainda cabe Hermione e Harry! Ele e a mulher, Molly ( uma big mãe! ) são super calorosos! Sempre chamando Hermione e Harry para passar as férias em sua casa, fazendo todos os esforços para que principalmente Harry, se sinta amado, como se os Weasley fosse sua família! Por saber da triste história do garoto, nunca faltam  mimos e amor ao bruxinho! Fala sério? Quer alguém mais paizão? Cuidar de 6 ruivinhos e ainda abraçar o menino que sobreviveu como parte da família! Sabe o que acho? No fundo todo mundo tem um paizão em casa! Concordam?


2) Pai-mãe/ Durão - Hegbert Sullivan

Quantos pais-mãe não existem por aí? Não passam por nós nas ruas? Estão nos livros? São pais e mães ao mesmo tempo! Grandes heróis, que tentam o impossível: suprir a falta materna! Criando seus filhos da melhor maneira que conseguem, cheios de desafios. Pastor Hegbert de Um amor para recordar é um grande exemplo de Pai-Mãe. Após a morte da mãe de Jamie, ele passa a criá-la sozinho. Reservado, durão, extremamente religioso conseguiu fazer de sua filha uma ótima pessoa, que até salva a vida de Landon! Quantos de nós não tem pais assim? Até podem não serem pais solteiros, e sim um bocadinho durões, acabam sendo mal interpretados, erroneamente. Isso me lembra outros dois paizões do tio Sparks! Steve de A última música, uma verdadeira lição! ( Me fez chorar! ) Que causou muitas revoltas da Ronnie, porém no fim, ficou claro que tudo que ele queria era o melhor para ela! E o pai de John de Querido John, outro pai-mãe, sério, calado, com suas limitações que mesmo tão odiado pelo filho nunca deixou de amá-lo. Valeu Nicholas Sparks, por além de nos presentear com grandes histórias de amor, nos dar de bônus esses grandes pais! Para guardar lá dentro do coração!

              LEIA O POST COMPLETO! CLIQUE AQUI! FAÇA UMA COLUNISTA FELIZ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário