Menu

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Cantinho da Dani: Resenha: O Tamanho do Céu


Título: O Tamanho do Céu
Autora: Thrity Umrigar
Editora: Nova Fronteira
Número de páginas: 380
Ano: 2009
Onde comprar: SubmarinoSaraiva
Classificação: (4/5)

Sinopse: Thrity Umrigar, autora com mais de 250 mil livros vendidos somente no Brasil entre eles o best-seller "A distância entre nós", apresenta em seu mais novo romance, uma história sobre, amizade, amor e ternura. Onde um casal recebe uma proposta inesperada de emprego do outro lado do mundo, na Índia, onde terão suas vidas transformadas para sempre. (Skoob)

  Ah esse livro foi uma paixão à primeira página! Super envolvente, uma história que conquista, com tanta essência, eu não queria parar de ler! Tenho muitas testemunhas que me ouviram dizer “quero ir embora logo para ler meu livro”, “essa aula que não acaba, quero ler meu livro”, “já vou, deixa só eu terminar aqui o livro” hahahaha.

  Frank e Ellie são casados e perderam seu filho Benny, de apenas sete anos, de uma forma inesperada. Frank recebeu no trabalho uma proposta para mudar-se para Índia, vendo como uma chance de recomeçar suas vidas, ou simplesmente como um refúgio.

  Na Índia conhecem um garoto, Ramesh, nove anos, o oposto de Benny mas com quem o casal, e de maneira mais especial Frank, tem um grande carinho. Frank está, na verdade, substituindo o lugar de Benny com a presença de Ramesh, convive com ele como se Ramesh fosse seu filho; e nessa relação, quase paternal, é onde Frank consegue reencontrar a felicidade.

  O casamento de Frank e Ellie não é o mesmo depois da morte de Benny, um casal no qual nota-se um grande amor, são apaixonados, mas não conseguem superar a morte do pequeno filho, que era o complemento; e durante todo o livro são mostrados esses dilemas que ambos personagem tem que encarar para se reerguerem.

  Ellie ama a Índia, o povo, a comida, as danças, a alegria, as cores... mas a sua Índia é diferente da de Frank. Frank tem que encarar na empresa várias problemas trabalhistas, um mundo globalizado que exclui os mais necessitados, em que a riqueza humilha a pobreza, uma outra realidade.

  Um livro lindo e com muita profundidade... dá uma olhadinha na intensidade desse trechinho:
“... Ela olhou para o menino [Ramesh] de pele escura com as unhas sujas sentado ali, tocando-a com um dedo, e ela sabia que nada do que havia acontecido nas semanas após a morte de Benny – os bilhetes, os cartões, as mensagens sussurradas de coragem e esperança, as preces, as frases feitas e lugares-comuns -, nada a havia atingido tão profundamente como as frases desajeitadas repletas de erros deste menino. Todos os outros haviam dito que lamentavam, todos disseram que era uma tragédia, uma pena, uma desgraça, uma coisa grotesca, alguns haviam se revoltado contra Deus, outros a tinham aconselhado a acatar Sua vontade. Mas ninguém havia dito que estava triste por Ben.” – pág. 34.
  Não é forte? Olha como a autora consegue colher o íntimo, toda a essência dos personagens. É o máximo!

  Mas agora me perguntam: por que não deu 5 na classificação se gostou tanto do livro?
  Resposta: O final! Utilizo todas as palavras sinônimas de decepcionante, horrível e odiei. Deveria tirar todas as estrelas por conta desse final. Mas aí eu seria muito injusta porque realmente a parte antes do final é encantadora, e o final é um pedaço bem pequeno do livro rsrs. Sinceramente, se eu fosse a editora diria ao ler o rascunho: “Querida Thrity Umrigar, eu publico o seu livro, porém mude o final!!! Ou não mude, termine sem final que é melhor do que isso!”

  Mesmo tendo odiado o final recomendo o livro, é só parar antes do final que fica tudo certo! Vou ler mais livros da Thrity Umrigar (que eu nem sei direito como se pronuncia), porque a sua escrita é deliciosa. Só espero que o final dos demais livros dela sejam, se não bons, ao menos aceitáveis.

  Tenho certeza que muita gente, especialmente o pessoal do estilo Academia de Letras, não concorda comigo, vai dizer um monte de coisas tipo “o final foi o melhor” ou “uma história assim exigia um final como esse”, mas a minha opinião é essa! Posso até estar exagerando, costumo mesmo ser um pouco exagerada, mas divido o livro em “antes do final” com a nota máxima e “o final” com nota mínima!

  Deixem aí seus comentários! 

8 comentários:

  1. Nossa, agora estou curiosíssima com este final! Esta é a primeira resenha que leio do livro e já estou com muita vontade de lê-lo. Sua resenha nos faz desejar muito conhecer este casal.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo uma delícia esse casal, porque mesmo que estão passando por dificuldades e tentando recomeçar, com tantos desentendimentos é tão notável o amor que eles sentem um pelo outro, acho isso incrível, ainda mais da forma que a autora conseguiu transcrever. Hahah, adoro essa mágica que poucos autores possuem! Um casal adorável que você vai gostar de conhecer!!

      Excluir
  2. Adorei a resenha, quero muito ler esse livro!

    ResponderExcluir
  3. aaai! quero lerrrr!
    mas to com medo de chorar hohohohoho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii Feer, só você mesmo!! Lê sim, você vai gostar!!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Obrigada Arthur! Estou esperando mais posts seus pois você também escreve muito! Hehe

      Excluir
  5. Acabei de ler o livro hoje e fiquei decepcionado com o final. :(

    ResponderExcluir