Menu

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Entrevistando: Markus Thayer


E hoje, trago a entrevista com o autor Markus Thayer que escreveu o tão falado Harthor vamos embora conferir?


1.Quem é Markus Thayer, e quando surgiu o Markus leitor?
Eu sou uma pessoa que gosta muito de ler, desde romances até livros extremamente técnicos. Não sei dizer exatamente quando me tornei um leitor assíduo, acredito que tenha sido por volta dos meus 15 anos de idade.
Gosto muito de música e procuro não fazer distinção por gêneros ou estilos, na verdade o que eu busco em uma música, de um modo geral, é uma boa harmonia e uma bela melodia. Assim num dado momento posso estar ouvindo  Tchaikovsky e no momento seguinte Guns N’ Roses. No que diz respeito à pintura eu sou fã de Salvador Dali.
 Uma outra grande paixão é fazer programas para computador, principalmente em linguagem JAVA.  No mundo da ciência admiro os trabalhos  de Albert Einstein, Niels Bohr, Erwin Schrödinger entre outros.
Sou um entusiasta pela vida. Acredito que cada um de nós é um universo em movimento. Criamos e recriamos a nossa realidade em função dos nossos pensamentos. Penso que a nossa vida é extremamente importante para todo o Universo. Não estamos aqui por acaso.
 Somos cocriadores e inventamos um universo novo à medida em que vivemos.

2.Pode-se dizer que sua paixão por computação, física e mecânica influenciou em sua escrita? Ao escrever seu livro?
Sem duvida alguma, tanto computação como física e mecânica quântica estão presentes em Hathor. Ao escrever, sempre colocamos muito de nós mesmos.
3.Como “nasceu” Hathor? Quando teve as primeiras idéias?
A idéia do livro surgiu em 1995 ao assistir um documentário sobre genética. Nessa época a estória foi parcialmente escrita. Contudo foi só em 2009 que decidi terminar e publicar Hathor.
4.Você sentiu dificuldades ao escrever? E como foi a busca por editoras, e toda a publicação?
Na verdade tanto escrever como  publicar Hathor foi muito tranqüilo e não enfrentei maiores problemas. Isso porque eu aproveitei a experiência da escritora Kamila Denlescki (autora do livro Estrela Píer) que me deu valiosas dicas a respeito de quais cominhos seguir. Devo mencionar que minha esposa Marcia ajudou enormemente durante todo o processo de correção.
5.A capa de sua obra vem sendo muito comentada, fale mais sobre seu processo de criação.

A capa de Hathor praticamente conta a história do livro. Porém só é possível ver isso depois de ter lido pelo menos metade da obra.

6.Você diz que um dos seus sonhos é ver Hathor no cinema, e qual seria o elenco ideal em sua opinião?

Bem, eu gostaria de ver Amanda Seyfried (Sophie do filme Mama Mia) interpretando Briela e Jim Sturgess (Jude Feeny do filme Across the Universe) no papel de John McBrian. Acho que formariam um casal muito simpático.

7.Você se inspirou em outros autores ao escrever seu livro? Quais  foram eles e porque?

Sim, a primeira parte do livro foi fortemente influenciada pelos estilos de Julio Verne, J.J. Benitez e Dan Brown Benitez e Dan Brown. Já a segunda parte tem influencia de Isaac Asimov, Charles Haanel. O motivo para essas influências em parte se deve ao gênero do livro Hathor e em parte porque eu gosto muita do modo como esses autores.


8.Você acha que mesmo com todo o preconceito a literatura nacional, esse mercado vem crescendo? Que os leitores estão mais abertos? O que você tem a dizer?

Eu penso que não existe preconceito, o povo brasileiro em geral é muito amável e carinhoso com seus artistas. Eu tenho recebido muitas e muitas manifestações de afeto. O Brasil é um mercado emergente em todas as áreas, e a literatura não fica de fora. Estamos atravessando um dos melhores momentos da nossa história, e nos preparando para figurar entre as grandes nações do planeta. Nossos leitores buscam boas obras e se deleitam com elas. Uma boa ideia, uma boa obra não tem nacionalidade, é um patrimônio da humanidade, e deve ser conhecida por todos!



9.Que dicas você dá a quem pretende escrever um livro?
Primeiro e antes de tudo: acredite que você pode ser o que quiser ser.
Escreva o seu livro, leia, releia e altere o que desejar até ficar bom.
Peça para alguém, que se importe com você, ler e dar opiniões.
Registre a sua obra na Fundação Biblioteca Nacional (http://www.bn.br/portal/?nu_pagina=28)
Envie para várias editoras. Evite os pensamentos pessimistas,  acredite sempre na resposta positiva.
Pense também na possibilidade de lançar a sua obra com ebook.
Não pare por aí, desenhe a capa do seu livro. Coloque o desenho em um lugar que você possa ver todos os dias. E sempre que olhar para o desenho tenha pensamentos positivos com relação ao seu livro.
Mantenha em sua mente uma imagem do seu livro nas livrarias.
Imagine pessoas folheando o seu livro e carregando ele para o caixa.
Imagine as pessoas felizes ao lerem o seu livro.
O mais importante: nunca, jamais desista de seu sonho. Lembre-se só você pode definir se seu sonho irá se realizar ou não. Então escolha o sim.
No blog do livro Hathor eu postei algumas dicas sobre como escrever e publicar um livro. Vale a pena dar uma olhadinha http://bit.ly/ebDi80 
 Então galerinha, espero que tenham gostado... Essa semana não sei como vão ser as postagens pois meu computador resolveu fazer drama e pifar ontem, então estou aqui de joelhos rezando a santa maria da computação para que meu lindo pc volte hoje, tomara! Se não, provavelmente teremos posts de 2 em 2 dias... peço compreensão... mas não deixem de comentar em outros posts e participar da promo que ainda tá rolando ok?!

4 comentários:

  1. Hahaha espero que a Santa Maria da Computação te ajude e seu pc chegue logo!

    Eu já estava doida pra ler o livro, lendo a entrevista, fiquei mais doida ainda!
    Amei tanta coisa que ele disse! A questão de cocriarmos universos enquanto existimos, a escolha dos atores que ele desejaria interpretando seus personagens (eu amo a Amanda e o Jude me ganhou em "Across the Universe", mal posso esperar pra vê-lo em "Um Dia"), as dicas para seguir na escrita!
    E todos esses comentários sobre a capa só aguçam ainda mais minha curiosidade!

    Meu exemplar chega na próxima semana, mal posso esperar pra ler!

    Parabéns pela entrevista, Gi, você a conduziu super bem!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela entrevista Geovanna! Já li o livro do Markus Thayer, Hathor, e curti bastante. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro e adorei a entrevista com o Markus!
    Gostei das dicas que ele deu, quem sabe um dia eu acabo escrevendo o meu próprio livro (sonho) hehehe!
    Essa bendita capa sempre surtando a minha curiosidade! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Sempre via esse livro pela blogosfera mas nunca me interessava em ler a sinopse!
    Li e adorei a entrevista e acabei me apaixonando pela sinopse do livro !

    ResponderExcluir