Menu

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Resenha: O jardim secreto de Eliza

O Jardim Secreto de ElizaAutor: Kate Morton
Editora: Rocco
Ano: 2009
Páginas: 554
Onde comprar: Submarino - Saraiva 

Sinopse: 2005, Brisbane, Austrália. Cassandra recebe uma herança inesperada da avó, Nell O’Connor, que a criara. A jovem, então, parte para a mesma região da Inglaterra onde Nell se aventurara décadas atrás em busca de suas raízes. Lá, em meio a um chalé em ruínas e um jardim cheio de segredos, ela encontra a trágica verdade sobre os Mountrachet e a escritora Eliza Makepeace, que sua avó conhecia tão somente como a Autora. Ligando os pontos das histórias dessa mulher e da aristocrática família que habitou a mansão Blackhurst, revirando segredos de família é que Cassandra entenderá por que a tanto tempo atrás, em 1913 uma menina de quatro anos, foi deixada à própria sorte no início do século XX num porto australiano e, assim, desvendar suas próprias origens.

 1913. Uma menininha é encontrada perdida em um porto da Austrália, confusa, sozinha, carregando apenas uma mala com um livro de conto de fadas. Após tentar descobrir a identidade da garotinha, um funcionário do lugar comovido, acaba levando-a para morar em sua casa, fazendo dela a filha que ele e a esposa nunca tiveram.  Ai tem início uma misteriosa história que percorre gerações, a história de uma jovem escritora do início do século XX e de uma mulher em busca de suas origens, uma trama mágica, sombria, que vai da Austrália até a Inglaterra, invadindo mansões vitorianas e seus terríveis segredos de família...

Kate Morton presenteia o leitor com uma rica e misteriosa história, narrada em três tempos, começando em meados de 1900 onde conhecemos a órfã Eliza Makepeace e sua sofrida infância, passando para 1975 quando Nell parte para a Inglaterra  e começa a desvendar sua verdadeira história e em 2005 com Cassandra, neta de Nell, que continua a investigação após a morte da avó. Os capítulos são intercalados e essa mudança de épocas pode gerar confusão mas é a partir daí que pouco a pouco vemos uma inesperada e complexa trama se desenvolver. A autora vai dando pistas prendendo e instigando o leitor que vira detetive e tenta desvendar o quebra cabeça que é essa história perdida que ultrapassa séculos!


O livro é um mergulho no passado, a Inglaterra vitoriana, a Cornualha inglesa. Os cenários são espetaculares e ornam perfeitamente com o clima de contos de fadas da história que ainda assim sabe ser dramática e sombria. Adentramos em um mundo mágico de mansões góticas e jardins esquecidos ao passo que somos sugados para a vida dos personagens que passam longe do ideal, nenhum deles é mocinho mas são tão bem construídos, complicados, cheios de dores e marcas que tornam-se incríveis. Dentre eles o tio de Eliza, Linux, é extremamente perturbador e psicopata. Eliza a protagonista, escritora de conto de fadas também rouba a cena com sua personalidade forte, sua vontade de viver é o contrário da tristeza paralisante dos outros. Se olharmos bem nota-se que todos, Adelaide, Nell, Rose, Linux e até mesmo Eliza ao amargar o passado e viver em função dele cava sua própria cova!


O jardim secreto de Eliza é uma emocionante e surpreendente história que percorre gerações. Um conto de fadas trágico que passeia por mágicos e belos cenários e vem desvendar um segredo de família guardado a sete chave!  Uma história inesquecível  sobre amor e dor, uma trama  com personagens marcantes e complexos, belissimamente construída, repleta de mistérios que prende e fascina o leitor do início ao fim. Puro encanto e emoção! Um dos meus livros favoritos se não for O FAVORITO! <3 É quase certo que o livro foi inspirado no clássico O jardim secreto porém é sem dúvidas mais sombrio e adulto. Isso não desmerece a obra e vale muito a pena assistir o filme do original para ter um prévia, tem a mesma magia e doçura da história de Eliza, confira foto e trechos! 





11 comentários:

  1. Oie!
    Eu sou doida para ler este livro.
    Eu já assisti ao filme milhões de vezes, eu acho lindo.

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu garanto que o livro vale muito a pena! Amo demaaais, já o filme também vi uma porção de vezes, é tão doce e infantil!

      Excluir
  2. Estava procurando google sobre o livro e vim parar aqui! Também aaaaamo de paixão essa história, linda, to louca para ler outros livros da autora, dizem que todos os livros são assim!

    Mônica Prado!

    Beijinhos! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mônica, só de ler O jardim secreto de Eliza amei o estilo da autora, cheio de fantasia, emoção e partes sombrias! Estou louca para ler A casa das lembranças perdidas e As horas distantes!

      Excluir
  3. Parece ser um livro bem bom, fiquei ansiosa haha.
    Beijos, Light As The Breeze

    ResponderExcluir
  4. Oi Ge, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, mas diante dessa sua resenha, fiquei bem interessada em ler. Realmente parece ser um livro bem emocionante e eu adoro livros de época. Não sabia que tinha um filme sobre ele !! Valeu pela dica.

    beijos
    Kel
    porumaboaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kel tudo bem? Então, sou completamente apaixonada por esse livro, é emocionante, um livro de época fascinante! Mas olha só, não é o filme sobre O jardim secreto de Eliza e sim sobre o clássico O jardim secreto, mas no fundo acredito que Eliza foi inspirado no O jardim secreto, então, dá para ter uma noção da história com o filme!

      Excluir
  5. Ahhh tbm curto mto o filme O Jradim Secreto, bom saber que o livro te fez lembrar (se bobear inspirou o filme), anotei essa dica para ler mais para frente...

    Andy_Mon Petit Poison

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anota aí Andy, é muito lindo, uma paródia gótica de O jardim secreto! Puro amor!

      Excluir
  6. Nossa, esse livro é ótimo. Terminei a pouco e estou apaixonada por ele. Quero ler de novo e de novo e de novo.

    ResponderExcluir