Menu

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

4 Personagens marcantes de 2012!

Esse ano li poucos livros, mas todos excelentes. Aguns personagens me emocionaram profundamente. Cá estou, no mês de Novembro, trazendo a vocês 4 Personagens marcantes de 2012! Que passaram pela minha vida nesse ano e foi para ficar! :)


Eliza Mcpeace

O jardim secreto de Eliza foi o melhor livro que li esse ano. Doce, sombrio, mágico, encantador. A protagonista do livro assim como os outros personagens mexeram muito comigo. Mas Eliza tem luz própria. Desde criança passando dificuldades, tendo que enfrentar dragões, saudades. Sofreu, lutou, errou, foi vítima... É uma anti-heroína sem igual, pois passa longe de ser perfeita, e talvez seja por isso que eu tenha gostado tanto dela. Por causa de sua personalidade forte, pelo seu jeito imbatível, que nada muda, nada detém. Me emocionei com ela e sua história, estarão sempre em meu coração, passe o tempo que passar.



Augustos Waters

E quem nesse 2012 não derramou uma lágrima ou sorriu com o garoto metáfora? Lendo A culpa é das estrelas? O garoto viciado em video games, em filosofar sobre a vida, morte, sobre tudo, nada. O garoto que encontrou em Hazel Grace o amor, o conforto. O garoto meio poeta, meio amargurado, meio irônico, que não achava o câncer justo. O garoto que não aguentava a ideia de ser esquecido, ser mais um entre bilhões que passaram pelo planeta. Você não sabe  Gus, mas você foi eternizado pela mão de John Green, e sempre será lembrado por mim e milhares de leitores ao redor do mundo. Você vive.


Julian Carax

Uma criança indesejada, um filho não amado. Um escritor incompreendido. Mas um homem amado. Vítima das circunstâncias, perseguido por fantasmas do passado. Alguém que deixou de sorrir e matou a si mesmo quando seu amor se fora. Julian, Julian, porque você me assombra? Sempre me comovo com personagens problemáticos e amargos devido aos tapas da vida! Só consigo enxergar uma criança oprimida, não um vilão. Foi assim com Heatcliff, foi assim com Julian Carax de A sombra do vento. Tive muita sorte de ter lido esse livro, sua história trágica, assustadora, mas sorte mesmo foi conhecer o misterioso Julian, suas facetas, com certeza um dos personagens mais intrigantes, dramáticos e profundos do ano.


Hannah Baker

Não posso dizer que amei ter lido Os 13 porquês. O livro foi difícil para mim. Nunca suicídio será um tema facil de encarar, nem na vida real, nem na ficção. Hannah Baker se mata, depois de sofrer bullying. Dita como um objeto sexual, oprimida por colegas, ela entra em depressão ao ser vista somente como " a gostosa. " Mas gente, nada justifica, ela passou por 13 tristezas, não havia nenhum porque, muito menos 13 para ela ter se matado! Entretanto sua dor, seu desespero é apalpável, li e fui refletindo sobre várias coisas. É uma experiência estranha estar na cabeça de um suicida. Faço das palavras de Clay ( o garoto que ouve com o leitor as fitas que ela gravou contando porque ter se suicidado ) as minhas: HANNAH PORQUE VOCÊ NÃO PEDIU AJUDA? De fato, ela não quis ser ajudada, mas fica a lição, será que não podemos por vezes estender a mão para ajudar? Ser mais acolhedores com o outro?

Quer saber mais sobre esses ótimos livros? Só clicar aqui: O jardim secreto de Eliza, A culpa é das estrelas, A sombra do vento, Os 13 porquês!

Nenhum comentário:

Postar um comentário