Menu

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Coluna da Duhau: Resenha - O mundo de vidro



Autor: Mauricio Gomide
Editora: Porto 71
Ano: 2011
Classificação: (4/5)


Sinopse: Até onde pode ir a paixão de uma pessoa por outra? Como, quando e por que começa? Até que ponto pode-se cometer alguma loucura para fazer parte da vida de alguém? Quais as consequências da paixão avassaladora incompreendida? Nesse seu primeiro e hilariante romance, Maurício Gomyde retrata o cotidiano de um cidadão normal como tantos que se vê por aí em qualquer canto, tentando responder estas aparentemente simples perguntas. Passeando com extrema facilidade tanto pela liguagem refinada e sutil quanto pela tosca, Maurício Gomyde nos brinda com um livro de leitura fácil e extremamente agradável.

O Mundo de Vidro é um daqueles livros que você começa a ler numa tarde gostosa, tomando um chocolate quente, debaixo das cobertas e quando vê, terminou o livro! É assim porque é uma leitura gostosa e flui super fácil. De forma super fluida e muito bem construída, Maurício Gomyde nos brinda com um livro extremamente divertido e emocionante ao mesmo tempo.

Ao longo da leitura, tive a impressão de que o Maurício tem o estilo de escrita muito parecido com o Luís Fernando Veríssimo, conhecidíssimo autor brasileiro. Quem aí que já leu algo do Veríssimo sabe como as coisas que ele escreve podem ser genialmente engraçadas. Achei essa semelhança muito feliz, já que adoro o Veríssimo e me divirto demais com os textos dele. Entretanto, o Maurício adiciona uma boa pitada de emoção, romance e sentimento no meio dessas epifanias hilárias. O que acaba, ao meu ver, fazendo com que o livro O Mundo de Vidro se torne ainda mais completo.

No livro, acompanhamos a história de amor dos personagens Ele Ela. Exatamente, são esses mesmo os nomes dos personagens. Li algumas críticas a respeito dessa questão dos personagens meio que não terem nome, porém, na minha opinião, acho que essa foi uma grande sacada do autor. Achei que essa "impessoalidade" tornou o livro muito mais interessante e diferente de tudo que vemos por aí. Assim, podemos então, "dar os nomes aos bois" da forma que quisermos ou simplesmente pensar em um homem e uma mulher que nasceram para ficar juntos. Porque é exatamente isso que Ele e Ela são, duas pessoas destinadas a ficarem juntas no final das contas.

O livro é capaz de nos fazer rir de doer a barriga e nos emocionar profundamente. Uma história de amor divertida e tênue, daquelas que nos acalmam e nos fazem sentir-se bem conosco mesmo ao final da leitura. Recomendo muito esse livro para quem está precisando dar um tempo no estresse no dia-a-dia e, é claro, para quem tá querendo dar umas boas risadas.

                                               Resenha de: Priscila Duhau

5 comentários:

  1. acho que esse livro deve ser super fofo,e uma historia que podia acontecer,quero ler.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Priscila! Já li O Mundo de Vidro e amei! Beijos!

    http://newsnessa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Eu estou lendo um livro do Maurício e acho que ele tem um talento e tanto!

    Sobre os nomes dos personagens, sabe que já livro 2 livros assim, e não incomoda nem um pouco? Sério, só é estranho na hora de fazer a resenha, mas acho uma ótima sacada também!

    Um beijo,

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha! Esse é um ótimo livro, já li esse e o outro do autor e amei. Esse pricnipalmente que me fez rir bastante e é assim que gosto de ler um livro rsrs'

    Bj;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  5. Este foi um livro que me surpreendeu muito, não esperava gostar tanto do livro. Dei boas risadas e paguei muito mico por conta do livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir