Menu

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Resenha: Fazendo meu filme

Autor: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Ano: 2008
Onde Comprar: Saraiva
Classificação: (4/5)


Sinopse: Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. 


Sabe aquele livro leve, que você passa o tempo todo lendo e rindo? Aquela estória com que você se identifica, e diz: epa, mas essa sou eu! Espera aí, já vivi isso! Sabe aquele livro fofo, xodozinho? Então, esse é Fazendo meu filme. Chick Lit não é meu gênero mais amado, minha relação com ele é amor e ódio. Tive medo de me decepcionar com FMF, mas depois de ter lido, concluo que ele cumpre bem seu papel, o de ser um livro teen que representa dignamente o tão amado gênero.

Fani, é uma adolescente de 16 anos, que vive em Belo Horizonte, está no Ensino Médio, acabou de mudar de colégio. Tem duas melhores amigas, Gabi e Natália. É  uma jovem comum, adepta do msn, dos bilhetinhos de papel na hora da aula, que passeia no Shopping com as amigas, que é estudiosa mas se ferra em Física.Tem uma paixão platônica por aquele professor... e um amor maior ainda por filmes. Ela é uma cinéfila assumida! Sua vida confortável e comum ameaça tomar um rumo completamente diferente quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e ela acaba passando na seleção ( em primeiro lugar!) A partir daí a tensão aumenta com os preparativos da viagem, os dilemas e descobertas da adolescência, amizade, amor, ódio, saudade, alegria, tristeza, amor, tudo se une e confunde na vida de nossa heroína, que descobre em quem ela menos esperava, seu príncipe encantado e vai ter que protagonizar o maior filme de todos, o da vida real, o dela...

Fazendo meu filme é uma delícia. Brasileiro, narra o cotidiano de uma garota da nossa terrinha, que vive o mesmo dia-a-dia que o nosso. Longe de bailes de formaturas, hierarquias escolares, armários e toda influência americana presente na maioria dos livros atuais. Logicamente isso dá um gostinho á mais á leitura. Tem cara de Brasil, com personagens do Brasil. Fani poderia facilmente ser você, eu, qualquer um. Assim como a Natália poderia ser sua amiga entendida de paquera, e Gabi a outra amiga, metida a revolucionária.  Só tenho uma reclamação, bem que poderiam haver mais Leos por aí, porque o tal do garoto perfeito parece que fugiu da vida real e migrou para os livros, pode produção? Eu mesma me identifiquei muito com Fani. Ela é apenas um ano mais velha que eu e diversas vezes me peguei dizendo: Como assim Paula? Escreveu sobre minha vida? Fani pensa como eu em muitos sentidos. Seu vício em filmes é igual ao meu com música. O mesmo ciúme, obsessão. Tomei  suas dores, sofri, ri, comemorei com/por ela. Só não sou chorona e tão certinha como ela as vezes ela é.


Mais uma vez um livro que leio esbanja realidade. Porém não é um ponto fraco, um realismo dramático, cansativo, e sim uma de suas principais qualidades. Um clima descontraído, romântico e fofo cerca todo o livro, nostalgia, boas lembranças também. Trechos de filmes marcam o começo de cada capítulo e são propositalmente ali colocados, já que tem tudo a ver com o que será narrado! Um ingrediente extra que  vem somar pontos positivos nesse chick lit gracinha! Paula é considerada a Meg Cabot brasileira e merece o trono, mesmo sem princesas, mediadoras, e personagens maluquetes com as de Meg ela conseguiu criar uma  personagem  e  história teen,  com a cara da adolescência, comum, mas nem por isso desprovida de encanto. Agrada e agradará meninas e meninos de todas as idades, de 0 á 80!

7 comentários:

  1. Adorei a resenha Geovanna!
    Fazendo meu filme parece ser bem legal. Na bienal daqui quase comprei o primeiro, mas aí vi outros e não resisti. hehe

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Gi, eu sou louca pra ler esse livro!
    Adorei o que você disse sobre o livro ser real e, fato, é muito triste encontrar garotos perfeitos nos livros e nada por aqui!
    Preciso ler ^^
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Geovanna! Estou ansiosa para ler Fazendo Meu Filme 1, 2 e 3! Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ainnn eu tenho os dois primeiros aqui em casa, mas sei que sou ansiosa demais e, pelo que vi, o terceiro acaba bem "hã, quero mais"...

    Vou esperar mais um tiquin então pra ler :D


    Beijo,
    Lariane - www.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  5. super mara a resenha,quero ler esse livro quando tiver dinheiro para comprar a trilogia logo de uma vez,deve ser bem legal o livro junta as duas coisas que amo de paixão musicas e filmes.

    ResponderExcluir
  6. Não li nada desta série ainda. Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  7. Quero ler =D
    Resenha incrível!
    Eu quase nunca leio livros barsileiros mas acho q acabei fazendo um estereotipo deles pq nem TODOS são ruins, tem bons tbm, como esse deve ser legal. Mas tem tantos livros q não dá para comprar só um de cada vez...
    Bjs
    Viciada em livros

    ResponderExcluir