Menu

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Resenha: Anna e o beijo francês

Autor: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito
Ano: 2011
Onde comprar: Saraiva / Cultura
Classificação: (3/5)

SinopseAnna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer? 

Anna só sabe de uma coisa: ela não queria ir estudar em Paris, não queria se separar de seu quase namorado e de sua melhor amiga Bridget! Ela apenas desejava que sua vida seguisse seu rumo natural em Atlanta. Mas esses não era os planos de seu pai, (um clone de Nicholas Sparks) que a colocou na Escola Americana em Paris (Bate aí criatividade!!). Lá de início ela se sente deslocada, com dificuldade com a língua e mesmo estando numa das cidades mais amadas do mundo, só consegue odiá-la. O que Anna não esperava era encontrar na romântica Paris amigos e principalmente Étienne St. Clair, um garoto que ultrapassa a perfeição, americano com sotaque Inglês e falante de francês (sentiu o naipe?) e desde o primeiro momento a deixa encantada.Mas aí mora o problema,(sempre há um porém), ele tem namorada e parece que nem o romantismo da França será capaz de unir os dois, fazendo a amizade que nasce entre eles transformar-se em amor! Como ela vai resolver isso? Ela não consegue nem controlar seu próprio coração. Como tudo vai terminar?Só lendo para saber!

 Anna e o beijo francês é o sinônimo da simplicidade. Sem mais nem menos. A sinopse, os personagens, a escrita, a ambientação, tudo é o cúmulo do simples. E de forma alguma isso é um ponto negativo, é na verdade,o seu charme. Uma leitura levinha, que nos transporta para uma das capitais mais amadas do mundo, cheia de lugares históricos e seus encantos naturais,que nos leva a fazer um viagem imaginária ao Panteão, pontes, catedrais...Nos apresenta a personagens cativantes como Meredith, Josh, Rashimi e também aos protagonistas: Anna, uma adolescente absolutamente comum que se apaixona por St.Clair, um cara também comum! Perfeito, mas como qualquer outro menino: inseguro, molecão, adolescente. Um príncipe encantado de carne e osso, Edward Cullen da vida real, que erra, sente medo, que é humano.

É fácil se identificar com o livro. Ele é simples, singelo, puro, inocente, romântico, engraçadinho e real. Não trata de nenhuma estória extraordinária, apenas de uma adolescente que se apaixona, tem seus conflitos, sai com os amigos e todas essas coisas tão cotidianas. Com poucos personagens, poucas mudanças de cenários, a leitura é focada nos sentimentos. O amor, o medo, a raiva, a insegurança. Anna e o beijo francês respira sentimentos. E apesar de amar livros assim, isso em partes me decepcionou. Amo estórias bem elaboradas e nesse ponto a simplicidade poderia ter sido economizada. Mas estória e conflitos Perkis, por favor!! Outro ponto negativo ao meu ver foi a previsibilidade. No fundo dá para saber o que vai acontecer...

Confesso que esperava um pouquinho mais do livro. Por um lado Anna, St. Clair (suspira) e Paris me encantaram com suas personalidades e fofura. Por outros, a estória poderia ser melhor trabalhada (isso que dá esperar demais) mas recomendo, ótimo para passar o tempo. Um romance de suspirar, gostoso e despretensioso de se ler, daqueles onde o sorriso insiste em não sair do seu rosto enquanto lê!

6 comentários:

  1. E, enfim, a primeira pessoa que vejo se decepcionar, pelo menos um pouco, com o livro! Sabia que esse dia chegaria! Hahaha...

    Bom, eu sou muito suspeita pra falar porque amei demais a história. Toda essa simplicidade me encantou e me tragou pra dentro do livro de uma maneira que nem sempre as histórias conseguem.
    Eu amo romances e achei esse delicioso de ser lido, sem contar que amei o tipo do romance, a maneira como tudo acontece e, também, identifiquei alguns acontecimentos com algumas partes da minha vida, o que talvez colaborou e muito pra eu amar o livro!

    De qualquer forma, sua resenha está ótima, defende muito bem o seu ponto de vista!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Aione, você foi a primeira pessoa que disse que se decepcionou com o livro! Haha, mas pra tudo tem a sua primeira vez, não é mesmo? Adorei sua resenha e estou com muita vontade de ler o livro. Infelizmente ainda não consegui :/ preciso comprar ou pegar emprestado de alguém, mas como estou limitando demais as minhas compras, acho que vai ficar pra depois.. Infelizmente.

    Beijos!
    http://livrosnacabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro! Ele está já me esperando na fila de leitura, então logo logo vou devorá-lo! Minhas expectativas não estão lá muito altas, já que imagino que se trate de um enredo bem água com açúcar. Na verdade, a impressão que tenho é que o livro seja do tipo gostosinho de ler, fácil de devorar, com uma história simples e que distrai. Agora falta ler p/ saber se é isso mesmo.
    Ah, um dos motivos pelos quais quero tanto ler o livro é que adoro coisas relacionadas à França!

    Bjs,
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Hey Geovanna!

    Todo mundo tem falado muito muito desse livro, e a principio nem me interessei. Mas de tanto bafao em cima dele no salão do livro que vai ter aqui em BH eu vou procurá-lo, se tiver em promoção comprarei com certeza. Gostei muito da resenha ^^.


    ps: adoro esse arzinho do seu blog meigo/vintage do seu blog ^^

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela sinceridade!

    Eu adorei o livro mas também achei que talvez tenha faltado algo...

    Mesmo assim é muito fofo!

    Beijos

    Bia | Blog Livros e Atitudes

    ResponderExcluir
  6. Acho que foi a primeira resenha que apontou algum ponto negativo do livro, sabia? Gostei da sinceridade. Ainda quero ler o livro, obviamente :D

    ResponderExcluir