Menu

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Resenha: Cabeça de Vento

 Autor: Meg Cabot
 Editora: Galera Record
 Ano: 2010
 Onde comprar: Submarino / Saraiva
 Classificação: (4/5)

Sinopse:Emerson Watts odeia seu nome, tem problemas com quase todo mundo na escola e seu melhor amigo parece nem desconfiar de sua paixão por ele. Parece que ela tem problemas? Pois um acidente num shopping aproxima Em e a famosa modelo Nikki Howard muito mais do que deveria, e é aqui que os problemas começam de verdade.


No início estava em dúvida se lia ou não esse livro. Já tinha lido alguns livros da Meg e todos eram bons, mas eu esperava mais dele. Ler ou não ler? Leia ora bolas, para tirar a dúvida! Eu disse por fim, depois de sofrer com a indecisão. E foi com uma pulga atrás da orelha  que mergulhei na história de Em/Nikki.
 O livro conta a história de Emerson, uma adolescente que não é nada popular, é nerd, não é bonita e não tem problema em assumir isso, ama videogames,odeia toda a pressão em cima dos jovens para que sejam "perfeitos" "lindos" para que sigam "modinhas"e um dos hobbies preferidos é rir dessa gente- Os mortos-vivos, com seu melhor amigo Christopher. Quando mesmo emburrada ela tem de levar sua irmã caçula na inauguração da loja Stark Megastore e seu jeito Lojas Americanas de ser, o pior acontece: ela sofre um acidente fatal e vamos dizer que Em "vira" através de uma "pequena cirurgia" Nikki Howard, uma super modelo que é o maior exemplo dos Mortos-Vivos,que também estava lá na hora da tragédia. Agora ela não pode voltar atrás, tem de entender que Emerson se foi e ser Nikki Howard, passando por cima de todos os seus valores, sendo o oposto daquilo que jurou que nunca iria ser, tendo de viver a vida glamurosa de Nikki, cheia de festas, flashes,garotos,dinheiro, que no fundo nem é tão simples e fácil assim....
  
 Eu estava enganada em meu "Pré-Conceito". Cabeça de vento é ótimo, delicioso, divertido, original. Ponto. Meg abordou ficção científica de um jeito teen, que em nada lembra outros livros do gênero. A autora soube fazer fortes críticas por trás de um livro aparentemente despretensioso. Alguns podem considerar o enredo meio pirado, de início também achei, mas no fim eu disse: "Genial! Parabéns Meg!"  Vi que essa "loucura" toda foi o que fez o livro ser interessante.Diferente e criativa define essa leitura. A narrativa é rápida e você nem vê as páginas correndo. Li  depressa, pois queria descobrir mais e mais sobre como Emerson se sairia como Nikki, adorei descobrir a vida nossa de Emerson junto com ela, foi delicioso. Sua rotina é de dar inveja. Eu queria para mim! rsrsrs. Coisa que não aconteceu quando li Diário da princesa, muita enrolação e pouca história, em minha humilde opinião. Daí veio meu medo de me decepcionar como já citei. Mas não, cheguei ao ponto de acordar mais cedo para ler Cabeça de vento. Emerson me lembrou  Mia Thermópolis, só que muito mais segura e auto confiante, me identifiquei com ela, já que concordo em muitas das suas opiniões. Ela é confusa,  o que é compreensível considerando o que ela passa,e no fundo  é amargurada. Por trás de frases como : "Aí levantei a mão, quer dizer, Nikki Howard levantou sua mão" há toda a angústia de uma pessoa que simplesmente perdeu seu próprio "Eu". Esses toques de drama, que Meg pincelou suavemente ao longo da história fizeram toda a diferença, como a lamentação constante em relação a Christopher, a vontade de se revelar e não poder, é de partir o coração, me fez sentir impotente como Em. Aquele velho ditado: "Nunca deixe para depois o que você pode fazer hoje" ficou martelando na minha cabeça. Tirando isso, o livro é bem engraçado, as cenas, os personagens também, principalmente Lulu e Frida, impossível não rir delas/com elas. Um ponto fraco ao meu ver foi o excesso de presença masculina. É. Acho que Meg quis dar um clima de comédia romântica com seus mocinhos galanteadores, mas não funcionou. Se fossem excluídos 1 ou 2 deles não faria diferença. Talvez eu mude de opinião quando ler o 2º livro "Sendo Nikki". Outra lacuna foi o final repentino do livro, quando tomamos gosto pela história, Em e seus pretendentes, dramas e situações hilárias. "Como assim terminou?" Jogada de marketing cruel! Só não dei nota 5 por isso, poderiam continuar a história, não continuaram por maldade. Mas enfim recomendo, é um livro fantástico, ótimo para ler em um dia vazio. Você não se arrependerá de lê-lo acredite em mim!

5 comentários:

  1. Eu quero muito ler esse livro!
    Adoro a Meg, acho deliciosa a maneira de como ela escreve os livros dela e esse, além de eu já ter lido ótimos comentários, me pareceu bastante original e criativo!
    Enfim, resumindo, eu quero ler! Hehe
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Olá querida! Obrigada por me visitar!

    Retribuo com muito carinho sua visita! Você me deixou um comentário no blog Compartilhando Leituras, estou com ele em um novo endereço, dps vc acessa: http://blogcognicao.blogspot.com/

    Voltarei mais vezes aqui! Não encontrei o lugar pra te seguir, vc não colocou?

    Seu blog é super fofo! E você tem razão, tem que ler Querido John com um lencinho do lado, hahaha!

    Bjus, ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  3. Ah eu também quero ler esse livro.
    Parece ser muito bom. Vai para minha whish list :D

    -GLOWOFTHEMOONLIGHT-
    BJSS

    ResponderExcluir
  4. Mariane eu coloquei...só que não sei pq ele demora para carregar,,,tente mais uma vez ;)

    ResponderExcluir
  5. Eu amo os livros da Meg, só que nunca me interessei pelo livro Sendo Nikki. Só pela sinopse eu não gostei muito, mas eu vou ler o livro para ter minhas próprias conclusões, esse livro deve ser daqueles que acabam te surpreendendo...

    Beijos!
    Sonho de Garota

    ResponderExcluir