Menu

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Resenha: Julieta

Meu amor por Julieta começou quando recebi "Água para elefantes" e junto com a embalagem havia um folheto de lançamentos da Arqueiro. Fascinação imediata! Acredita em amor a primeira vista? E quando se trata de livros? Fiquei encantada com a sinopse, com a capa, pela trama que transbordava história, romantismo e mistério. Feito por encomenda para mim! Passei a necessitar do livro mas não tinha com obter. Mas felizmente essa história não acabou em tragédia como a de Romeu e Julieta, assim que fechei parceria com a editora Arqueiro, gentilmente me mandaram o livro para resenha! Quase infartei de alegria quando vi o sedex em minha porta! Finalmente iria ler o livro!
                                   
Autor: Anne Fortier
Editora: Arqueiro
Ano: 2010
Onde comprar: Submarino / Saraiva
Classificação: (4/5)


SinopseJulie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, na Itália, mas desde os 3 anos foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose, que as adotou depois de seus pais morrerem num acidente de carro. Passados mais de 20 anos, a morte de Rose transforma completamente a vida de Julie. Enquanto sua irmã herda a casa da tia, para ela restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente: seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei. A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar, muito antigo e misterioso. Mesmo acreditando que sua busca será infrutífera, Julie parte para Siena. Seus temores se confirmam ao ver que tudo o que sua mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio. Mas logo ela descobre que a caça ao tesouro está apenas começando. O diário conta uma história trágica: há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue essas duas famílias. E, levando-se em conta a linhagem e o nome de batismo de Julie, ela provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade e a se relacionar com os sienenses. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo...


Nas páginas do livro encontramos duas histórias: Julie e Janice perderam os pais ao três anos em um acidente, depois disso elas abandonam a Itália para morar nos Eua com sua tia avó Rose. Mais de vinte anos se passam e a tia morre, a Janice, espevitada e malcriada ela deixa toda sua herança e a Julie apenas uma carta que lhe fala que seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei e de sua irmã Gianozza e que de alguma forma ela descende da Julieta de Shakespeare, a carta lhe conta sobre um tesouro de família perdido em Siena,sua terra natal e o desejo de sua mãe falecida era que ela fosse atrás desse tesouro. Mesmo desconfiada, confusa e revoltada por não ter ficado com nada e  com a certeza de que tudo era maluquice ela parte para a Itália. 

Lá ela conhece Eva Maria Salimbeni uma senhora simpática que lhe ajuda desde o primeiro momento e seu afilhado Alessandro, que cisma em implicá-la. Descobre que a família de Eva, a Salimbeni é  uma grande inimiga dos Tolomei desde a Idade Média e esse ódio mútuo pode não ter sido enterrado ainda. E por fim faz a maior descoberta: uma caixa de Diane, sua mãe, contendo várias versões de Romeu e Julieta, um crucifixo, esboços de um homem segurando uma mulher, e o diário de um famoso pintor do passado: Maestro Ambrogio, contando uma história trágica de 1340. Além desse tesouro perdido, esses documentos que parecem não ter nada a ver com ela e ainda Eva e seu afilhado ela começa a ser perseguida por um motociclista misterioso que a cada dia a apavora mais. Indo mais a fundo em sua busca Julie encaixa  as peças e vê que uma maldição possivelmente matou seus pais e que ela é a próxima vítima, mas como deter esse mal?

E também há a outra história, a da encantadora Siena de 1340, marcada pelas intrigas e rivalidades de famílias poderosas da época: Tolomei, Salimbeni, Marescotti, em meio a isso há a história de Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, acidentalmente eles se conhecem e logo não conseguem se imaginar longe um do outro mas seus planos apaixonados são atormentados por um tirano que insiste em separá-los: Mercer Salimbeni. O destino insiste em atrapalhar esse amor mas o que ninguém sabia era que as consequências disso afetaria séculos e séculos a seguir...

Anne Fortier teve a ideia audaciosa de recontar a história de Romeo e Julieta, dando toques de modernidade com uma narrativa dupla, ambientadas no passado e no passado. E não podia ter se saído melhor recontando a lenda! A história vista da sua maneira é mais lógica e real, esqueça Verona, é em Siena que tudo acontece, esqueça Montéquios e Capuletos, há na verdade três famílias envolvidas: Tolomei, Marescotti e Salimbeni, como também muitos elementos da cultura italiana como o palio, cencio, e as contradas. Mais que uma história romântica a parte de 1340 é um retrato da sociedade da época, que se calava ante aos poderosos, com assassinatos em massa, com mocinhas com sede de vingança e monges conciliadores. Para amantes de história como eu, esse é O livro. Fiquei em êxtase lendo, querendo uma máquina do tempo para me levar para aquela Itália sangrenta, obscura e ao mesmo tempo fascinante. Some ainda personagens marcantes, um Romeo meninão adolescente, dois pintores excêntricos, uma Giulietta terrivelmente fiel a seus ideais, um frei bondoso e você entenderá o clima do livro.

Se na parte do passado sobre tragédia, Julie e suas aventuras dão um tom de comédia romântica misturada com suspense a leitura. Equilíbrio perfeito. A começar pelas gêmeas: Julie é por vezes chatinha, com complexo de inferioriridade, bobinha, já Janice é engraçada, malvadinha na medida certa e impulsiva.  Dá para se gargalhar durante a leitura mas nem tanto. Um motoqueiro anônimo, a caixa de Diane e a maldição nos lembra que o mistério continua. E o que falar das reviravoltas? Nem Sherlock Holmes suporia algumas coisas. Chocante e genial: " Como não pensei nisso antes?"

Não há palavras para descrever como esse livro, pensando bem há sim: extraordinário. O enredo detalhista, os personagens, o suspense e o romantismo, tudo é perfeição. Gostei bem mais de Julieta do que de Água para elefantes, apesar das duas histórias ter sido inspiradas em fatos reais, o circo voador é um nada perto  das contradas... Quando um livro me faz rir, chorar, temer, querer que tudo seja diferente, quando uma leitura me impressiona tanto como Julieta, entra para os favoritos, apesar de ser ótimo livro não apreciei bem o final e a mania de querer que haja sempre um Romeo e uma Julieta, em ambas as partes. Mas leiam o livro gente, esse detalhe é apenas uma gota d´água no oceano de maravilhas que Julieta é. Assim como  a de Shakespeare a versão de Romeu e Julieta de Fortier é terrivelmente apaixonada, mas contém realidade. Só por isso já compensar ler o livro e se encantar.

Gostaram? Desculpem a resenha enorme, mais uma vez! Então se prepara que tem promoção do livro!!! 

7 comentários:

  1. Impossível fazer resenhas curtas quando amamos tanto um livro!
    Eu, mesmo quando não me empolgo tanto, não sei ser muito objetiva hehe!
    Estou doida pra ler esse livro também, como você, me apaixonei ao ver a sinopse e a capa!
    Só não foi meu primeiro pedido para a Arqueiro porque só descobri depois que o livro era lançamento deles! Na ânsia de escolher um, acabei não procurando muito hehe

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha Geovanna! Estou ansiosa para ler Julieta. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Também faço resenhas enormes quando adoro o livro.
    Sua resenha está ótima, adorei saber um pouco mais deste livro, pois já tem algum tempo que tenho vontade de ler.
    Beijos

    Books E Desenhos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, adorei a resenha e estou louca para ler esse livro, já estou até participando da promo!

    Beijos
    http://moderngirlsblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ahh acredita que eu não conhecia esse livro??
    Compartilho completamente essa questão das resenhas enormes com você, é impossível refrear o fluxo de pensamentos quando amamos muito a história! ^^
    O livro parece ser muito interessante, adoro quando há a mistura bem dosada de romance e suspense e quando o livro te proporciona aquele conflitos de emoções, temor, alegria, dor, desejo, enfim, tudo isso que você falou. muito bom quando torcemos para a personagem ao decorrer da história, isso mostra que a mesma foi muito bem formulada e com personalidade bem delineada!
    Com certeza irei participar da promo! ^^
    Bjão!

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse livro, mas pelo que você resenhou ele deve ser excepcional.

    ResponderExcluir
  7. Estou louca pra ler esse livro!!!! Mas não é um pouco louca é muitooooo!!!!!



    Estou começando meu blog agora, dá uma passadinha lá

    estemeujeitodeler.blogspot.com

    ResponderExcluir